segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Dizem que não se brinca com a comida...

... Mas que fazer no momento da refeição

Quando se acha um pedaço de carne com forma de coração?

Ou se dispõem as barras de um modo artístico?

Que fazer se até quem nos rodeia nos ajuda a enfeitar o prato,

Acrecentando um toque ali e acolá,

Para que se pareça com quem não está?

Sim, porque de tudo isso nasce o sorriso, a gargalhada.

E se daí se gera bem-estar, não tem problema, não se perde nada.

Por isso, é só quebrar os pressupostos e aproveitar...

5 comentários:

Hugo Nofx disse...

Precisava de sorrir, Sara! Obrigado!
beijos sorridentes.

Sara S. disse...

De nada. Só espero que os sorrisos continuem.

Anica disse...

muito obrigada, querida. sim, também concordo, bastante! beijinho

Rafeiro Perfumado disse...

E depois tens coragem de dar uma trinca numa cara sorridente?

Sara S. disse...

Então não tenho? Às vezes custa estragar estas obras de arte, mas o estômago "fala" mais alto :)